Idinando Borges
agosto 26, 2018

Exposição Museu de Sant`Ana – Tiradentes O “A MENINA DE ANA”

SantAn-a-Mestra-Madeira-esculpida-Policromia-e-douramento-Presença-de-olhos-de-vidro-Século-XVIII-Portugal-credito-Bernardo-Dias-724x1024
Mostra exalta a figura de Maria ainda criança em imagens nas quais aparece ao lado de sua mãe, Sant`Ana. De 25  de agosto a 15 de outubro, no Museu de Sant’Ana,
Para comemorar seus quatro anos de abertura, o Museu de Sant`Ana, que abriga 300 imagens da mãe de Maria e avó de Jesus, inaugura a exposição “A Menina de Ana”. São imagens de Sant`Ana, acompanhada da pequena Maria. O objetivo da mostra é trazer os olhares do público para essa criança, filha de São Joaquim e Sant’Ana, antes de se tornar a Nossa Senhora, a Virgem Maria, esposa de São José, a escolhida para conceber o filho, Jesus, pela ação do Espírito Santo. Pedro Pederneiras foi convidado a iluminar a menina de Ana. “A ideia surgiu justamente porque temos pouca oportunidade de prestar atenção na figura da criança que viria a se tornar a mãe de Jesus”, explica Angela Gutierrez, curadora da exposição e presidente do Instituto Cultural Flávio Gutierrez, gestor do Museu de Sant`Ana. A exposição “A Menina de Ana” será aberta no dia 25 de agosto, seguindo até o dia 15 de outubro, com entrada gratuita. A mostra tem o patrocínio do Bradesco e faz parte das celebrações dos 20 anos do Instituto Cultural Flávio Gutierrez
 
A obra que abre a exposição mostra a família – Sant`Ana Mestra com a Menina Maria e São Joaquim-, em madeira esculpida, datada do século XIX. A maioria das peças sacras que compõe a mostra são de autores desconhecidos, salvo uma, que é atribuída ao Mestre Piranga, um dos mais importantes artistas do Barroco brasileiro. A obra é em madeira esculpida, com base em terracota, com policromia e doutoramento, datada do século XVIII.
 
As imagens são dos séculos XVIII e XIX e integram coleções particulares, gentilmente cedidas para a exposição, sendo que algumas fazem parte do acervo permanente do Museu de Sant’Ana. As obras são originárias de Minas Gerais, Bahia, Pernambuco e Portugal. Outro detalhe da exposição, é que cada uma das imagens vem acompanhada de um texto, seja em forma de oração, passagem bíblica, hino litúrgico ou ladainha. Todos com a intenção de levar o público a celebrar, exaltar e pedir proteção a Santa Maria, a Senhora de todos nós, a Virgem, a Mãe Imaculada, a Gloriosa, a Bendita, a Rainha de Clemência, a Mãe da graça, a Mãe de Deus e Santíssima. São muitos os adjetivos que recebeu a pequena, jovem, adulta e eterna Maria ao longo dos séculos e grande parte está nos textos da exposição. Destaque para a mais antiga oração atribuída a Maria, chamada “À Vossa Proteção”, do Ano 250 D.C, que acompanha a imagem de Sant`Ana Guia, vinda da Bahia, esculpida em madeira, no Século XIX e que diz: “À vossa proteção recorremos, Santa Mãe de Deus. Não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita!”.
Para manutenção de suas atividades, o Museu de Sant’Ana conta com o Patrocínio do Instituto CCR e com os benefícios da Lei Federal de Incentivo à Cultura. A obra e implantação do Museu de Sant’Ana foram viabilizadas por meio do apoio financeiro do BNDES e das parcerias com o IPHAN, IEPHA, Fundação Rodrigo Mello Franco de Andrade e UFMG (Campus Cultural).
 
Serviço:
 
Exposição “A Menina de Ana”
 
Data/horário: 25 de agosto a 15 de outubro – visitação de quarta a domingo, 10h às 19h, entrada gratuita
 
Local: Museu de Sant’Ana – Rua Direita, 93 (entrada pela Rua da Cadeia), Centro, Tiradentes (MG).
 
Informações: www.museudesantana.org.br / Telefone: (32) 3355-2798
 
Informações para a imprensa
 
Luz Comunicação – Jozane Faleiro
 
jozane@luzcomunicacao.com.br – 31 992046367 – 31 35676714