Idinando Borges
junho 28, 2018

Sobre a Copa do Mundo e o país Vudu – Por Junia Turra de Zürich

36327614_10156693617909560_5836940166777798656_n
“um país macumbeiro que perde de 7 a 1 nao deixa barato”…. Um país onde enterraram muitas cabecinhas de burro , como dizem os macumbeiros, olha para o outro e nao para si mesmo.

Ver jornalista falando que o 7 a 1 foi comprado vale demissao por justa causa. Ou, pela má fé

Quando eu comecei a trabalhar como repórter de TV fui cobrir os bailes de Carnaval dos grandes clubles paulistanos e os desfiles do Sambódromo. Mas o que faziam repórteres esportivos e atletas “limpando o pó da estrada”? E fica só no Carnaval? …. E falam do Maradona! ….

Que dia vão começar a contar as histórias da Seleção Brasileira na Copa da França , da Alemanha, e na Copa do Brasil? Concentração é pra concentrar ou para fazer BBB? Os profissionais Lucio, Kaká e até o Adriano Imperador, se abrirem a boca…E vale para Taffarel, Edmundo, que ameaçou e logo, encerrou a carreira…. Quando um país tem agente de jogador ali no topo da imprensa esportiva,, a coisa nao pode caminhar bem.
É o mesmo que ter juiz que deveria alegar “suspeição” no STF.
Mas e o futebol? O Brasil nao inventou o futebol. Foram os ingleses. O Brasil conquistou todos os títulos , exceto o último , pós Copa francesa, por mérito e competência.

O Rei do Futebol no planeta não é Cristiano Ronaldo e nem Messi ou qualquer outro. É Pelé !
Reverenciado por chefes de Estado e por torcedores da América Latina, da Europa e da Ásia.
Exceto, pelos brasileiros. Não, não falo do Edson Arantes do Nascimento, a pessoa. Falo do jogador de futebol. O maior de todos os tempos.

E alguém contou que na Copa da Alemanha ele foi comentarista em inglês para os jogos do Brasil para o programa principal dos países de lingua alemã, incluindo aí, a Holanda?
Ah, falou como atelta , sem obrigação de agradar o Galvão ou o patrocinador. Vocês souberam disso,?
O torcedor brasileiro critica o Galvão , mas continua ali, corno manso. Pois é Pelé, Rei morto, rei posto. E viva o miojo cai-cai.

SOBRE BRASIL X SERBIA / ALEMANHA X CORÉIA / SUÍCA X COSTA RICA
Ontem no point máximo de Zürich, vi todas as tribos, de pequisadores a putas e travestis brasileiros ; esbanjando classe, sim!, a filhotes da classe média e alta com megafones passando pelos pubs irlandeses, ingleses ( tradicionais para se ver futebol) berrando em Português ofensas aos alemaes, aos suicos, aos serbios, aos portugueses. Se esquecem que Zürich tem a maior colônia portuguesa do mundo. Sim, a primeira lingua estrangeira no Cantao de Zürich é o português.

E com prazer , vi um empurrao e um tabefe na cabeca de uma dupla um branquelo e um mulato brasileiros.
Aquele tabefe que lava a alma de qualquer brasileiro cansado dessa conversa fiada e desses brasileiros “cagados”, enlameando o nome do país por onde passam. Quem bateu?
O português ! E quem empurrou? O brasileiro que atravessou a rua é mandou ver! Bem feito.

A torcida reunida para o Hexa : nao gritar e pedir a saída de um jogador que nao veste a camisa da selecao, mas o terninho azul cocô Ricardo Almeida, e dos pés à cabeca as nossas custas, representa patrocinadores pessoais é uma goleada , hein? …

O cai-cai Neymar representa o eterno 7 a 1 que vamos continuar tomando. Enquanto isso, o “resto do time” canta o hino, se emociona , mas vc t,orcedor babaca, brasileiro responsável pelo nosso fracasso, berra contra a saída da Alemanha, que enfiou no seu rabicó 7 a 1. E por generosidade, nao enfiou o dobro !

Você, torcedor babaca, nao sabe virar jogo politico, nao sabe golear no quesito cidadania. Sentado na soberba e mergulhado na merda.

E vai garantindo a maconha de cada dia e o branquinho, e depois o Rivotril e uns tantos “pan” . Vai, vivendo do virtual. Ah, e dá-lhe suaves prestacoes , cartao de crédito…

E logo vem o discurso contra a SUÍCA:

“onde o dinheiro roubado dos brasileiros é depositado – nos bancos deles”.
Mais sujos que pau de galinheiro. Esqueceram da dinheirama na America Central? Nas ilhas Caiman, e nas milhares de ONGs e empresas de fachada criadas na Holanda? E nos Bancos de Boston, Nova York, California , por todo os USA? Por lá tem muito mais. Até, porque… vamos lembrar aos coleguinhas da imprensa? O caixa 2 de campanha é pago em dólar , nao? Ainda funciona assim nas campanhas atuais? Ah, parem sde posar de “limpinhos”.
Mais sujo que pau de galinheiro

Vamos ao hexa….

Idinando Borges
junho 26, 2018

Técnico de Futebol Martim Francisco, Uma Revolução no Futebol

imagesO livro está sendo comercializado na Tabacaria Minas Gerais e na Livraria Bernadete em Barbacena. O  livro conta a história de vida de Martim Francisco Ribeiro de Andrada Sobrinho, que se notabilizou como técnico de futebol, ganhando fama com a mudança e invenção revolucionária de um novo sistema de jogo, o 4-2-4, que de Minas se espalhou pelos times brasileiros, não demorando a chegar à Europa. O 4-2-4 foi adotado pelo Santos Futebol Clube em todo o seu período áureo com Pelé. A atuação de Martim Francisco como técnico de futebol, se estendeu por aproximadamente três décadas, desde sua estreia no Villa Nova, em 1951, ao começo dos anos 80. Foi reverenciado e aplaudido como um dos melhores técnicos da história do futebol brasileiro, passando por diversos clubes, brasileiros e espanhóis, dos grandes aos de pequena expressão. Entre tantos, o América-RJ, Vasco da Gama, América Mineiro, Cruzeiro, Corinthians, Internacional de Porto Alegre, Atlético-MG, Bangu, Atlético de Bilbao e Real de Sevilha. Técnico do Vasco da Gama nos fins da década de 1950 derrotou na final de um Torneio na Europa nada menos que o poderoso e imbatível time do Real Madri, que tinha no elenco os monstros do futebol como Di Stefano, Puskas e Didi. Como técnico do Atlético de Bilbao – e posteriormente de mais outros clubes da Espanha – Martim Francisco juntamente com Oto Glória, foram os primeiros brasileiros a atuarem como treinadores no futebol da Europa, obtendo reconhecimento no exterior.

Nota da Editora C/Arte

Autoras: Lígia Maria Leite Pereira e Mauro Fiúza Campos Filho

Coordenação: Doorgal Gustavo Borges de Andrada

Prefácio: Tostão

 

 

Idinando Borges
junho 20, 2018

13ª RPM comemora 243 anos da PMMG

1

O Ten. Cel. Pádua, comandante do Batalhão de Polícia, o Cap. Tafúri, condecorado com a Medalha Tiradentes e o Maj. Santos.

 

Nesse mês de junho, a Polícia Militar de Minas Gerais está completando 243 anos. Para celebrar a data, a 13ª Região da Polícia Militar realizou uma solenidade no dia ,06, no Master Plaza Hotel em Barbacena.

Durante o evento, foi entregue a Medalha Alferes Tiradentes, mais alta condecoração da Polícia Militar, destinada a militares e civis que prestaram relevantes serviços à Corporação. Militares que praticaram atos de bravura ou ações meritórias receberam a Medalha Mérito Profissional. Foram agraciados com o Prêmio Excelência 2017/2018 militares e funcionários civis que se destacaram em diversas categorias.

Também aconteceu a comemoração do Dia do Pessoal da Reserva e Reformados com a entrega da Medalha Dever Cumprido. Além da solenidade, operações em todos os municípios da Região estão acontecendo para comemorar o aniversário da Polícia Militar.

 

AGRACIADOS

MEDALHA ALFERES TIRADENTES

Capitão PM Flávio Tafuri Mattoso
2º Tenente PM Israel Resende Vieira
2º Sargento PM Daniel Geraldo do Nascimento
2º Sargento PM Paulo Henrique da Costa Ciriaco
Professor Eduardo Luiz Costa Garcia Leão

MEDALHA MÉRITO PROFISSIONAL

1º Ten PM Ronaldo Ferreira de Almeida – 9º BPM
2°Sgt PM Rodrigo Moraes Ribeiro – 13ª RPM
2°Sgt PM Wagner Rodrigo Araújo de Oliveira – 31° BPM
3°Sgt PM Sgt Ivani Marcos Ribeiro – 13ª RPM
3º Sgt PM Jefferson do Carmo Fernandes – 31º BPM
Cb PM Rodrigo Macedo de Almeida – 38º BPM

PRÊMIO EXCELÊNCIA PROFISSIONAL 2017/2018

Modalidade Gestão Estratégica: Maj Gilberto Fonseca da Cunha Junior – 13ª RPM
Modalidade Coordenação de Controle: 2º Ten Diemerson Leonardo da Silva Neves – 9º BPM
Modalidade Atividade Finalística Subten/Sgt: 2º Sgt Júlio César Trindade da Silva – 38º BPM
3º Sgt Elias José de Souza Carvalho – 31º BPM
3º Sgt Elder José Silva – 9º BPM
Modalidade Atividade Finalística Cb/Sd: Cb Julio José Sandy – 9º BPM
Cb Robson Junior de Sá – 31º BPM
Sd Gediel Dias da Silva – 38º BPM
Modalidade Comandante de Fração Destacada: 2º Sgt Marcos Bento dos Reis – 38º BPM
Modalidade Prevenção Ativa: 1º Sgt Paulo Roberto da Matta – 9º BPM
Modalidade Condução Veicular:  Cb Renato José Teixeira Santos – 9º BPM
Cb Everton Lester Pamplona – 31º BPM
Cb Rodrigo Geraldo Silva – 38º BPM
Modalidade Apoio Operacional: 1º Sgt José Eduardo de Medeiros – 13ª RPM
2º Sgt Gilmar Antônio de Barros – 9º BPM
2º Sgt Watila Franco dos Santos Cesar – 31º BPM
3º Sgt Wagner Antônio Gomes – 38º BPM
Modalidade Comunicações Operacionais: 3º Sgt Ruhan Marcelo de Oliveira Gurita – 13ª RPM
Modalidade Atenção Integral à Saúde: Maj Ricardo Nogueira Rodrigues – 13ª RPM
Modalidade Assistentes Administrativos: ASPM Camila Milagres Camargo – 31º BPM
Modalidade Educação Escolar: Professor Daniel Fontana Baptista da Silva – CTPM  São João del -Rei
Professora Ana Maria Capele Sena – CTPM Barbacena
Aluno Raphael Otávio Apolinário Cantaruti – CTPM Barbacena
Modalidade Atividades Especializadas: 1ºSgt Carlos Eduardo Ferreira da Silva (trânsito rodoviário) e 3º Sgt Sidney Mendes (meio ambiente).
Modalidade Ocorrência Padrão: Maj Rogério Santos de Souza
2º Ten Mônica Lucinha Chagas Silva
3º Sgt José Marcelo Lodi
3º Sgt Rafael Ferreira Evangelista
Cb Diogo Fonseca de Matos
Cb Domênico Wanser Vitorete
Cb Thiago Ulisses Teixeira Pires
Cb Vinícius Pablo Lopes Cabral
Cb Emerson Homem de Faria
Cb Daniel Henrique de Araújo
Cb Felipe José Bianchetti
Cb Alexsandro Alves Damasceno

DEVER CUMPRIDO

2º Ten Luiz Cláudio dos Santos Filho
2º Ten José da Silva Couto Sobrinho
1º Sgt Geraldo Pinto Melo
3º Sgt Rubens Inácio Pereira
Cb Francisco de Paula Ferreira Filho
Cb Francisco Diogo de Assis

medalha

A Medalha Alferes Tiradentes

 

Autor: Núcleo de Comunicação Organizacional da 13ª RPM

Idinando Borges
junho 19, 2018

Cidadão Benemérito- Fábio Junio Gonçalves

2

Os vereadores Amarílio Andrade e Ilson Guilherme de Sá com o homenageado, Fábio Junio Gonçalves

Aconteceu na noite do dia 14 na Câmara Municipal a entrega do título de “Cidadão Benemérito” ao executivo da  Saint-Gobain, Fábio Junio Gonçalves,  responsável pelo setor de Recursos Humanos da empresa em Barbacena. Homem distinto, desde que chegou à Barbacena desenvolveu sua missão com diplomacia, ou seja, fazer a integração da empresa com a comunidade. E, o fez com distinção.  Sintonizado com o social da cidade, promoveu  uma parceria com o Núcleo do Câncer para os gastos do dia a dia da entidade.  Valorizou a cultura e promoveu a abertura de oportunidade para jovens oriundos do ensino médio. A iniciativa foi do veterano vereador Amarílio de Andrade e contou com a aprovação unanime de seus pares. O evento foi concorrido com a presença de todos os vereadores, do diretor da empresa, Luís Eduardo Pamplona Martins, da esposa do homenageado, Sabrina Pierangeli Gonçalves e diversos colaboradores da empresa. Mosto mais  no jornal Folha de Barbacena.

Idinando Borges
junho 18, 2018

CAFÉ COLONIAL – Na Fazenda Santa Terezinha

A  Casa da Amizade do Rotary Barbacen

Também conhecida como Associação de Senhoras do Rotary. No Brasil e no mundo, congregam as esposas dos Rotarianos e nos dias atuais, também as rotarianas. A de Barbacena sempre foi muito atuante em prol do social. Um exemplo concreto é a Escola Rotary, construída com recursos da entidade no Bairro Santo Antônio, à Rua Adriano Severino, sem número. Hoje é uma escola municipalizada, mas a Casa da Amizade está sempre colaborando para o seu bom funcionamento.

O trabalho desenvolvido no mundo todo é de grande alcance social, o Rotary  Barbacena está completando 60 anos de muitas e meritórias atividades, inclusive na área da saúde.

Na semana passada, diversas senhoras foram escolhidas “patronesses” das mesas para o Café Colonial beneficente. Além de providenciarem a diversificada lista de ingredientes e quitutes para o café, tiveram a responsabilidade de venderem cotas de ingressos no valor de R$25,00 por pessoa, totalizando R$3.700,00. O recurso obtido com o evento será investido na construção de mais um sanitário na escola Rotary.

Rotary - Chã 051A

A presidente da Casa da Amizade, Fátima Couto e Suria Bittar de Castro, a anfitriã.

O evento foi na Fazenda Santa Terezinha, da família Bittar de Castro, tendo à frente como anfitriã, a queridíssima Suria Bittar e as filhas. À frente da Casa da Amizade, a carioca Fátima Couto Furtado, que levou a senhora do Comandante da Epcar, Adriana Bellintani. Registros: a presidente Alzira Gonçalves Rotary Barbacena, Ana Protásio do Rotary Monte Mário, Lucy Berenguer e sua irmã Glorinha e as  filhas: Cecília e Rosana.  Também presente, a ex-primeira Dama, Margarida Campos Araújo, com seu elegante “tailleur” na cor azul com blusa branca, uniforme da entidade, naturalmente com os adereços – pequenas semi joias, conquistados pelas atuações individuais ou em conjunto.

Dona Suria e filhas –  um capítulo à parte: atuantes, generosas e sempre cordiais com o Borges.

O evento contou com brindes da “Romana Calçados”, “Digão Lanches”, “Biscoitos Vovó Jane”  e “Padaria e Confeitaria Grissini”.

O ator e diretor de TV, Antônio Abujamra  finalizava seu programa na TV Cultura com a pergunta: “O que é a vida?”

Há inúmeras respostas, coisas simples, uma delas pode ser: fotografar um pé de ipê em sua floração.  Mas, pode ser também  o café  promovido pela Casa da Amizade. Parabéns!

Idinando Borges
junho 18, 2018

De Portugal – Melhores vinícolas perto de Lisboa

4

Solar de Lisboa

Conheça as melhores vinícolas da região de Lisboa e perto dela para degustar vinhos de diferentes uvas e safras em uma das melhores áreas produtoras do país. Portugal é mundialmente conhecido por seus vinhos de qualidade, sabores, texturas e antiguidade. Há diversas regiões propícias para cada tipo de vinho. A Região de Lisboa em si não é uma grande produtora de vinhos, suas vinícolas se concentram mais ao sul da capital. A província mais abaixo de Lisboa é o Alentejo e nessa área, de muitos montes, campos e vinícolas, são produzidos uns dos melhores vinhos do mundo.

Vinícolas em Lisboa
E se você está planejando viajar para lá, não deixe de conferir também as dicas imperdíveis de como economizar muito em Lisboa e Portugal. São dicas muito boas, que valem a pena, e vão fazer você economizar muito em todo o planejamento da viagem e quando estiver lá. Sua viagem à Portugal vai sair mais barata do que imaginava e você poderá gastar mais para aproveitar ainda mais sua viagem. Agora veja tudo sobre as vinícolas em Lisboa.

Vinícola Azeitão

Fica a 30 km da Ponte 25 de Abril e é uma cidade excelente para quem tem curiosidade pela criação dos vinhos. Lá há várias vinícolas, ou caves, como se diz em Portugal, onde você pode acompanhar todo o processo, ver os barris cheios de vinhos e até degustar. Uma das mais famosas é a Quinta da Bacalhôa, onde você precisa marcar horário para visitar. Mas vale muito a pena, pois você conhece toda a parte histórica da propriedade. As visitas são feitas de segunda a sábado. Outra cave muito conhecida é a José Maria da Fonseca, de onde sai um dos vinhos mais conhecidos de Portugal e que os brasileiros acham muito engraçado, o vinho Periquita.
Vinícola Azeitão

Vinícola Cave Dom Teodósio

A Cava Dom Teodósio fica no norte de Lisboa, no interior do país e mais ou menos na altura de Peniche. A casa foi fundada em 1924 e está especializada na produção, engarrafamento, comercialização e exportação dos vinhos. A sede fica em Rio Maior, no centro do país e é lá que se encontram todas as áreas da cave e onde acontecem todos os processos. Os vinhos são de variadas regiões como do Porto, Douro, Bairrada, Extremadura, Ribatejo, Alentejo, entre outros.
Vinícola Cave Dom Teodósio

Solar de Lisboa

Não é uma cave, mas é um lugar excelente para degustar os vinhos do Porto e outros tipos de vinho. A casa fica na Rua de S. Pedro de Alcântara, no Bairro Alto de Lisboa. Foi inaugurada em 1946 e possui uma decoração acolhedora para seus visitantes. A sala de provas é uma das partes preferidas dos visitantes, uma sala decorada com os azulejos típicos portugueses do século XVIII. Se for fazer uma viagem até o Norte, não deixe de visitar as Caves do Porto.
Idinando Borges
junho 11, 2018

PALESTRA NA FAME – Fibrose Cística – dia 13 às 19h30min

 

33058178_2066304903657116_6480043169244250112_n

Danielle Melo é a Mina de Fibra #minadefibra

A FAME – Faculdade de Medicina de Barbacena, através da sua direção, sensibilizada com a campanha de Danielle Melo, portadora de Fibrose Cística promove na próxima quarta feira, dia 13 às 19h30min palestra sobre Fibrose Cística e Doação de Órgãos.

Foram convidados; a doutora e professora Marta Cristina Duarte e o renomado  Professor Jorge Montessi

 

Marta  Cristina Duarte –   Doutora em Medicina (Pediatria) pela Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG (2000). Mestre em Medicina (Pediatria) pela Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG (1998); Médica, formada pela Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF (1988) com Residência Médica em Pediatria no Hospital Universitário da UFJF (1990). Relizou Pós-Graduação em Pneumologia, Alergia e Imunologia no Hospital Felício Rocho/Belo Horizonte (1992). Atualmente é Professora Associada III do Departamento Materno-Infantil da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora/UFJF. Foi coordenadora da Residência Médica em Pediatria do Hospital Universitário da UFJF (2004 a 2010). Atualmente coordena o Estágio de Pediatria da Faculdade de Medicina/UFJF e o Estágio de Medicina da Faculdade de Médicas e da Saúde de Juiz de Fora. Título de Especialista em Pediatria e Títulos de Habilitação em Pneumologia Pediátrica, Alergia e Imunologia, expedidos pela Sociedade Brasileira de Pediatria, Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia e Associação Médica Brasileira atuando, principalmente, no tratamento da Fibrose Cística, Asma e doenças respiratórias das crianças e dos adolescentes.

Jorge Montessi é professor aposentado da UFJF e UFRJ/ Cirurgião de tórax dos hospitais Monte Sinai e Therezinha de Jesus em JF e atual diretor geral da Faculdade de Medicina Suprema em JF

maxresdefault

Idinando Borges
junho 6, 2018

Casa decor, vai acontecer! Por Edson Brandão

34665447_2025358004370455_2909663085444726784_n

La Maison é uma casa de eventos localizada no centro de Barbacena – Minas Gerais. O prédio é uma requintada residência em estilo neoclássico, erguida no final do século XIX pela tradicional família do industrial e comerciante Chaquib Itar Sad e sua esposa Guiomar. Os Sad sempre foram célebres por sua amabilidade e distinção em receber familiares e amigos, portanto, nada mais justo do que o elegante casarão tornar-se uma casa de eventos que preserva esta tradição.

Conhecendo La Maison desvenda-se um lugar cheio de história impressas em cada detalhe de sua decoração, do piso ao teto, além de afrescos e demais elementos que foram integralmente preservados após uma minuciosa restauração. Além disso, foram feitas adaptações necessárias para oferecer perfeita infraestrutura e versatilidade na produção e realização de eventos sociais, artísticos e ou corporativos.

Este é o cenário da mostra Maison Decor

O Que é

Maison Decor é uma mostra de arquitetura e desenho de interiores, apresentação de arranjos decorativos com mobiliário, iluminação, acabamentos, peças utilitárias e artísticas, acessórios e serviços aproximando o público consumidor de profissionais e empresas selecionadas. Cada um dos 20 espaços expositivos de La Maison recebe uma montagem especialmente projetada para a mostra que ficará durante 17 dias à visitação pública e amplamente divulgada na mídia.

Idinando Borges
junho 5, 2018

Borbulhando com a Petrobrás por Hildegard Angel

bandeira_do_Brasil_na_Plataforma_P-26_na_Bacia_de_Campos

O ASFALTO vai tremer hoje, na Av. Rio Branco. Os maiores especialistas no tema Petrobrás, a história (real) da empresa, seus bastidores, os mais profundos intestinos, estarão reunidos para o Seminário realizado pela Associação dos Engenheiros da Petrobrás e o Clube de Engenharia, com o tema: “O Mito da Petrobrás quebrada, política de preços e suas consequências para o Brasil”… SOBRE A PETROBRÁS, existe uma peculiaridade curiosa. Atualmente, escreve-se Petrobras sem acento, não sei se devido à reforma ortográfica ou à reforma neoliberal, quando ela foi aberta ao mercado de ações e quiseram trocar o Brás para Brax. Depois, retornou como Bras, sem acento… MAS SEUS FUNCIONÁRIOS, em sinal de respeito ao nome próprio da empresa, à sua história e tradição, insistem em manter seu nome acentuado. Penhorada, obedeço… A ENTRADA Éfranca, das 17h às 20:30h, Av. Rio Branco, 124, 20º andar… POR FALAR em Petrobrás, me lembrei de um parente. O Pedro Parente. Vamos ouvir o que fala dele quem tem conhecimento de causa, o Fernando Siqueira, presidente do Conselho Fiscal da Petros… “PEDRO PARENTE foi conselheiro da Petrobrás de 1999 a 2002, nesse período assumiu a presidência do Conselho de Administração, que é o órgão máximo da empresa. Nessa gestão dele aconteceram prejuízos imensos… UM DELES, a venda dos ativos, de 36% de suas ações na bolsa de Nova York. Segundo nossos cálculos da AEPET, elas valiam 150 bilhões, e foram vendidas por 5 bilhões de dólares. Com grandes prejuízos que a Nação levou, a Petrobrás e, em consequência, o próprio povo brasileiro… DEPOIS, TEVE O caso da troca de ativos com a Repsol argentina, que é a empresa irmã caçula das 7 irmãs do Petróleo. A Petrobrás deu um patrimônio teoricamente de 500 milhões de dólares. Que, na realidade, nós calculamos, valiam dois bilhões e 300 milhões de dólares. E a Repsol, em contrapartida, deu ativos como se fossem de 500 milhões, para as duas juntas formarem uma terceira empresa… EM DOIS DIAS, esses ativos perderam 330 milhões de dólares, na crise da Argentina, que todo mundo já previa, que já se sabia que iria acontecer. Já se sabia que a Petrobrás teria prejuízo. E a Petrobrás declarou no balanço que perdeu esses 330 milhões de dólares… A PETROBRÁS deu dois bilhões de dólares em troca de 170 milhões. Nós acionamos o Sindipetro do Rio Grande do Sul, que entrou com uma ação, ganhou a liminar, e a liminar foi cassada pelo presidente do STJ… PASSADOS MAIS DE 5 anos, um juiz do STJ viu o processo, percebeu a gravidade do assunto e o reativou, e Pedro Parente é réu nessa ação… OUTRO PONTO polêmico foi a negociata com o Eike Batista sobre a Termoluma, uma termoelétrica em que ele botou o nome da Luma de Oliveira, no Ceará, em que os preços da tarifa eram extremamente superfaturados, e a Petrobrás ficou encarregada de pagar, ia ter um prejuízo de 350 milhões de dólares, negociata direta dos dois… PARA ESTANCAR esse processo, entrou o diretor Ildo Sauer, comprou a Termoluma, e reduziu o valor de 300 para 150 milhões. Não teve como reduzir mais porque já estava em andamento… AGORA PEDRO Parente veio para presidir a Petrobrás, oriundo da Bunge, uma multinacional do agronegócio, que quer entrar na distribuição do combustível. Tentou comprar a Agro, quer comprar a BR… ACREDITO QUE A Bunge deva estar por trás desse interesse de comprar a BR Distribuidora, joia da coroa, que dá o melhor fluxo de caixa para a Petrobrás, leva combustíveis aos confins do país, se fosse privada, não iria sacrificar o lucro, é uma estatal estratégica… VENDER A MAIORIA dessa empresa significa que os ribeirinhos do Norte e Nordeste não terão combustíveis, pois uma empresa privada não vai se sujeitar a ir até lá para não ter grande lucro. O objetivo principal é vender à Bunge… A GESTÃO DE Pedro Parente na Petrobrás, como conselheiro e depois como presidente do Conselho, foi desastrosa”… TRADUZINDO: O projeto é vender as joias da “coroa” brasileira a preço de banana, e o povo pagar combustível a preço de dólar e, com isso, tudo passa a ser valorado da mesma forma, destrói-se o empresariado nacional e se multiplica a miséria. Este é o plano. Precisa desenhar?…

luma-deoliveirainspirou-onome-de-umatermoeletricano-ceara-atermolumavend

Luma deOliveirainspirou onome de umatermoelétricano Ceará, aTermoluma,vendida porEike Batistaà Petrobrás,quando PedroParentepresidia oConselho deAdministraçãoda empresa

Idinando Borges
junho 4, 2018

Em meio ao caos, a família imperial brasileira sonha em voltar a reinar do JB

“Se a monarquia voltasse, seria um alívio. Os brasileiros celebrariam com uma grande festa nacional porque estão fartos da República”, assegura, com a voz pausada, o tataraneto de Dom Pedro II, o último imperador do Brasil.

O Brasil realmente atravessa tempos difíceis, com greves e uma desconfiança generalizada da população em relação aos políticos envolvidos em megaescândalos de corrupção, e uma volta ao passado imperial não soa como algo tão descabido para algumas pessoas.

Apesar de o Império brasileiro ter terminado oficialmente em 1889, com a proclamação da República, os herdeiros da extinta Coroa insistiram em reclamar seu papel durante o encontro monárquico anual realizado no Rio de Janeiro neste fim de semana.

A maioria dos brasileiros pouco conhece sua existência, mas a família imperial tem um público fiel.

E este ano dezenas de pessoas de todas as partes do país compareceram ao evento.

Usando suas melhores roupas, jovens e idosos saudavam com reverência a “Sua Alteza” antes de entrar para assistir a missa comemorativa na antiga capela imperial, no alto do bairro carioca da Glória.

Quase todos brancos e exibindo um ‘pin’ com a bandeira monárquica, esperavam ansiosos pelo aperto de mão do príncipe – usando um terno clássico e gravata grená, alto, magro – diante da bela igreja de estilo português.

Muitas mulheres e meninas cobriam sua cabeça com véus: as solteiras de cor branca e as casadas de preto. “Ave, Império!”, gritou uma delas, agitando uma grande bandeira monárquica.

“Hoje tem muita gente pedindo, inclusive, a intervenção militar porque o brasileiro não tem a quem recorrer. Quando os políticos deixam de te representar, não há nada que se possa fazer. Eu acho que a família real tem personalidades fantásticas, sem comparação com os políticos”, defende Graciane Pereira, uma anestesista de 37 anos originária de Porto Alegre.

??????????

Igreja do Outeiro da Glória

 

- Tempos de glória -

O tempo pareceu ir para trás durante a “missa imperial” na igreja onde foram batizados Dom Pedro II (1825-1891) e a princesa Isabel (1846-1921).

O padre, com um hábito especial dourado e usando um barrete, estava acompanhado por coroinhas que lançavam incenso. E apesar de conduzir parte da cerimônia de costas e em latim, elogiou em português o “passado glorioso de reis, imperadores e santos” que, a seu ver, encarnam os descendentes imperiais.

Muitos dos presentes também reivindicaram com nostalgia essa “época de ouro” e se mostravam convictos de que países como Noruega, Bélgica, Espanha ou Suécia são muito mais avançados graças a seus reis.

“O Brasil, na realidade, perdeu o norte a partir da queda da monarquia. A partir daí, tudo começou a ir mal”, afirma Uilian Martins, um pedagogo de 33 anos, de Rondônia.

A família imperial é “muito boa, gente séria, honesta. É do que o Brasil está precisando, mas muitos acreditam erroneamente que se a monarquia voltar, é como se voltasse a escravidão”, diz, por sua vez, José Dearimatea, um aposentado 83 anos, elegantemente vestido com um terno escuro.

Quase como se estivesse vendo um filme, Ana Paula Logrado, uma administradora de 41 anos que queria visitar a igreja, parecia estar em choque por causa do evento e apresentou um contraponto para a retórica imperial: “Acho que a corrupção que vivemos começou, na realidade, nessa época”.

- Charme -

Apesar de apenas 10% dos brasileiros se pronunciarem a favor da restauração da monarquia em uma consulta popular realizada em 1993, Dom Bertrand está convencido de que hoje em dia essa opção seria majoritária.

O brasileiro, diz ele, é “indiretamente” monárquico e prova disso são personalidades como ‘O Rei’ Pelé ou as ‘rainhas de bateria’ das escolas de samba.

A proposta que a Casa Imperial do Brasil faz é implantar uma monarquia que dê “estabilidade” e “união” ao país.

“A monarquia tem certo charme que a República não tem”, defende Dom Bertrand, que considera o PT de Lula “uma seita”.

Em questões sociais, se declara contrário ao casamento gay e acredita que o racismo não existe no Brasil.

Mas nem tudo que reluz é ouro, nem mesmo na Casa Imperial: o príncipe vive há anos em São Paulo, principalmente de doações e também ajudado pelo trabalho voluntário de seis pessoas, porque o “laudêmio” foi concedido para outra parte da família, que disputou o trono inexistente há anos.

Na realidade, mesmo que seu sonho se realizasse, não seria Dom Bertrand que reinaria. Teoricamente, deveria ser seu irmão mais velho, Dom Luiz, solteiro e sem filhos como ele.

Mas Dom Luiz, cujos 80 anos foram festejados com um banquete depois da missa em sua ausência, há algum tempo não participa nos atos públicos por motivos de saúde.

Os olhos monárquicos estão voltados para Dom Bertrand. E para o principal interessado, o sonho não parece tão distante.

“Isso é um fruto que está amadurecendo. Ninguém sabe quando se concretizará, mas estou seguro de que verei o regresso da monarquia com meus olhos”, prognostica o príncipe.