Idinando Borges
Fevereiro 20, 2017

Quer morar em Lisboa por 116 euros por mês? Jornal Econômico

Projeto Re-habitar Lisboa tem para arrendar, a preço de “saldo”, nas freguesias de Alvalade, Ajuda, Misericórdia, Benfica, Lumiar e Olivais

casas

Há várias habitações para arrendar a preço de “saldo” nas freguesias de Alvalade, Ajuda, Misericórdia, Benfica, Lumiar e Olivais, em resultado do projeto Re-habitar Lisboa.

Os preços das habitações variam entre 116 e 474 euros e pode candidatar-se até 15 de março.

A atribuição é feita por sorteio, estando o concurso aberto a toda a população. Contudo, o programa explica algumas condições: deve aufirir um rendimento mensal bruto compatível com uma renda que representa uma taxa de esforço mínima de 10% e máxima de 40% desse rendimento; não é devedor de impostos ao Estado Português; não é devedor ao Município de Lisboa; não detem, nem nenhum dos elementos do agregado familiar, outra habitação com condições de habitabilidade e possibilidade legal de a ocupar na cidade de Lisboa; não é arrendatário ou ocupante de habitação propriedade da Câmara Municipal de Lisboa.

Pode verificar mais informações aqui.

Idinando Borges
Fevereiro 17, 2017

De O Tempo Paulo Navarro registra a opinião do desembargador Andrada.

PUBLICADO EM 14/02/17 – 03h00

Espírito de porco

Aqui, pela telinha, estupefatos, acompanhamos cenas de barbárie na cidade de Vitória. Logo de lá, de uma cidade cujo nome nos remete ao valor daquele que vence, do que quer ser bom no que faz, vem um mau exemplo do povo brasileiro. Também vem de um Estado batizado pelo nome de Espírito Santo a quebra do juramento da Polícia Militar de defender nosso povo.

 

Degradação humana

De costas para a ordem e o progresso carimbados em nossa bandeira, a triste constatação de que nem todos receberam uma bênção em seu berço. E, se receberam, deram uma banana a sua formação e educação. O que se descortinou com a população rateando lojas e supermercados, matando seus semelhantes, é mais do que uma explosão da selvageria nata de parte da população brasileira. É o caos ético e moral em que se encontra nosso país!

Lama generalizada

Parodiando o genial teólogo e psicólogo Sérgio Oliveira, ressalto sua pontuação a propósito dos acontecimentos de Vitória: “Quando retirada a polícia, vem à tona o desejo latente de um povo corrupto; idiotice pensar que só os políticos são desonestos. Tendo oportunidade, muitos se tornam criminosos”.

Selvageria latente

Daí sua constatação, que, a meu ver, é pior do que a má qualidade do voto pelo qual elegeremos nossos representantes: “Se precisamos de polícia para sermos honestos, somos uma sociedade de bandidos soltos”.

FOTO: Edy Fernandes

Na festa de Dudu Fonseca, Marcela, Helena, o aniversariante e Eduardo Fonseca Tavares

Curtas e finas

Episódios dessa natureza oportunista não são inéditos em seu primitivismo. Em situações análogas, por várias vezes, já foram documentados saques em caminhões acidentados em nossas estradas.

Selvageria aflorada também por várias vezes foram desencadeadas por torcedores de futebol dentro e fora dos estádios. O que diferenciou nestes últimos acontecimentos foi que, sem máscaras e medo, o povo mostrou a que veio: roubar!

Saques e mais saques feitos não apenas por profissionais e necessitados, como também por cidadãos comuns. Aí eu pergunto: que país é este? O que está acontecendo com nossa gente?

São essas pessoas que irão mudar o perfil corrupto de nossos representantes na Câmara, no Senado e na Presidência? Temos o que merecemos?

A propósito do assunto em tela na coluna de hoje, o desembargador Doorgal Andrada lembra que, em uma entrevista, foi questionado se a violência era por falta de policiamento.

O desembargador respondeu que não se pode colocar um policial para vigiar cada pessoa deste país. O país que, para ter paz e ordem, necessita de colocar exército ou excesso de polícia na rua é um país que fracassou totalmente.

Não é uma nação, mas uma selva.

Idinando Borges
Fevereiro 14, 2017

Santa Casa de Misericórdia de Barbacena tem novo diretor geral

 

Dr. Cláudio Peixoto de Araújo é o novo Diretor Geral da Santa Casa de Misericórdia de Barbacena. Ele assumiu o cargo na tarde da última segunda-feira, 6, em uma reunião realizada no Salão Nobre da Santa Casa. Foi empossado pelo Provedor Emérito, Bonifácio José Tamm de Andrada; e pela Provedora Cleyde Maria Rocha Marks. Dr. Cláudio assumiu o cargo que era ocupado por Dr. Jorge Corrêa Neto que pediu afastamento para assumir um trabalho em um município da Região Centro Oeste de Minas.

Também estiveram presentes na reunião vários integrantes da Irmandade de Santo Antônio e os coordenadores dos diversos setores da Santa Casa. Bonifácio Andrada destacou o profissionalismo e a competência com que Dr. Jorge conduziu a entidade. “A Santa Casa ganhou muito com a administração de Dr. Jorge que não mediu esforços para que a instituição continuasse a oferecer à população um atendimento de qualidade”. Ressaltou ainda que a Santa Casa estará bem conduzida pelo novo diretor, que conhece todo o funcionamento da entidade, uma vez que Dr. Cláudio atuava como Direto Técnico.

A provedora Cleyde Marks também destacou o crescimento da Santa Casa com a administração de Dr. Jorge Corrêa. “           Registro aqui nossos agradecimentos a ele, que sempre teve um olhar de sua administração voltado para um serviço que fosse ao encontro das necessidades da comunidade”, disse. Em relação ao novo diretor, disse que a Santa Casa ganha muito, pois é um profissional que atua com muita competência e um conhecedor da entidade.

Dr. Jorge agradeceu a todos pela confiança e disse que os resultados positivos alcançados durante o tempo que esteve à frente da instituição é fruto de um trabalho realizado em equipe.

Já como novo diretor, Dr. Cláudio destacou que assumir a Direção Geral desta importante Instituição de Saúde é um grande desafio, porém com o empenho e o trabalho de toda Equipe Multiprofissional e o apoio direto dos Membros da Mesa, SESAP´S, RCS, Diretora Adjunta Sra. Marcilene Dornelas, Diretora Financeira Sra. Andrea Lisboa e o Diretor Clínico Dr. Newton da Fonseca; está disposto a enfrentá-los e traçar novos objetivos no enfrentamento das fragilidades desta Casa de suma importância para mais de 750.000 usuários; finaliza.

Rede de Cuidado de Saúde

Na busca de melhorar ainda mais seu sistema de funcionamento, visando oferecer à população um atendimento de mais qualidade, a Santa Casa de Misericórdia de Barbacena contratou a empresa Rede de Cuidados de Saúde – RCS, especializada em gestão hospitalar, que está executando todo um estudo sobre o funcionamento da entidade. São várias as etapa: estudo, diagnóstico situacional, elaboração de um plano de ação, implantação dessas ações e acompanhamento. A empresa está na entidade há cerca de dois meses e a parte de estudo já foi concluída.  Na reunião de posse do novo diretor, o provedor emérito, Bonifácio Andrada, falou da atuação da empresa na instituição e a importância de cada neste processo da consultoria

Santa Casa tem novo diretor geral  1

Reunião de posse do novo diretor, o médico Cláudio Peixoto

Santa Casa tem novo diretor geral  2

A Sra. Cleyde Marks, o médico Cláudio Peixoto e o deputado e Reitor honorário Bonifácio Andrada