Idinando Borges
janeiro 30, 2016

BONECA BARBIE NA CAPA DA TIME

Foto: Divulgação/BarbieFoto: Divulgação/Barbie

Chega de achar que a mulher loira, alta, magra e de olhos azuis é o padrão de beleza.

A boneca Barbie agora pode representar a beleza de todas as raças.RTEmagicC_barbie__time_jpg

Ela também pode ser branca, morena ou negra, com vários estilos de cabelo e roupas.

No total, a nova linha inclui quatro tipos de corpo, sete tons de pele, 22 cores de olhos e 24 tipos de cabelo.

A Barbie curvilínea tem busto e traseiro maiores, coxas mais grossas e barriga saliente.. O brinquedo apareceu na capa da revista Time nesta quinta-feira com a manchete: “Agora vocês podem parar de falar do meu corpo?”.

Apoio:LogoSantissimo

 

 

Idinando Borges
janeiro 30, 2016

Crise econômica: Delfim Netto prevê um “caldeirão” após a Olimpíada do JB

Ex-ministro  destaca desemprego, mas frisa papel de Dilma. “Brasil só pode salvar-se junto com ela”

 

“O Brasil está empurrando o desempregado para o desespero”, afirmou o ex-ministro da Fazenda Delfim Netto, em entrevista ao Jornal do Brasil nesta quinta-feira (28), ao comentar as perspectivas econômicas do país. Para Delfim, o custo social da crise será grave. “O Rio vai virar um caldeirão quando terminar a Olimpíada e ficar visível que colocaram na rua os que estavam trabalhando, e ficar visível também que tudo foi feito com empréstimos. Você vai olhar uma bela piscina, mas desempregado?”

Para o ex-ministro, o aprofundamento do desemprego vai ter impacto direto na imagem da classe política para a população. “Vai estimular uma desilusão com o governo, com os políticos, monumental. Não há nada mais perigoso para a democracia do que a terrível desmoralização em que está metida a política. E as consequências são um país que não sabe para onde vai.”

Delfim Netto destacou o efeitos destrutivos do desemprego para a sociedade: “O avanço do desemprego é a pior coisa que pode acontecer para uma sociedade civilizada. Desemprego é a destruição da cidadania”, afirmou, acrescentando ainda que a saída está no papel que a presidente Dilma Rousseff assumir neste contexto. “A solução é a presidente assumir seu protagonismo. Ela tem que ir ao Congresso propor as medidas constitucionais e infraconstitucionais para dar oxigênio ao Brasil. Para que ele volte a acreditar que vai crescer, que pode crescer. Economia é expectativa, economia é confiança. Se você não tem expectativa que vai crescer, você não cresce. Se não tem confiança de que vai crescer, não cresce.”

"Esse negócio de ficar esperando o impeachment é nosso maior equívoco. Não vai haver impeachment, mesmo porque Dilma nunca produziu nenhum abuso de poder", diz Delfim Netto
“Esse negócio de ficar esperando o impeachment é nosso maior equívoco. Não vai haver impeachment, mesmo porque Dilma nunca produziu nenhum abuso de poder”, diz Delfim Netto

O ex-ministro reforçou ainda que o afastamento da presidente Dilma seria um erro. “Esse negócio de ficar esperando o impeachment é nosso maior equívoco. Não vai haver impeachment, mesmo porque Dilma nunca produziu nenhum abuso de poder. Esperar o impeachment como salvação é um erro”, afirmou, complementando: “O Brasil só pode salvar-se junto com Dilma, se ela assumir realmente o protagonismo que ela precisa assumir.”

O ex-ministro frisou que as medidas econômicas propostas representam um sacrifício, mas são necessárias. “Todo mundo sabe que isso tem custo, tem dificuldades. Mas todo mundo sabe também que não fazer os ajustes teria um custo muito maior.”

Delfim também destacou que a situação do Brasil não está descolada de uma tendência mundial. “A situação hoje é delicada não só no Brasil. Há uma situação muito delicada no mundo. Na verdade, depois de 3 mil dias e de trilhões de dólares postos no mercado pelos bancos centrais, o mundo não recuperou o crescimento. É visível que os bancos centrais não sabem o que estão fazendo. Não conseguiram sequer elevar a taxa de inflação. O PIB nominal cresceu muito pouco, e a desalavancagem não foi reduzida. Isso significa que estamos no mesmo ponto em que estávamos quando tudo começou, em 2008, com a crise do Lehman Brothers [banco de investimento dos EUA que desencadeou a crise global].”

O ex-ministro foi além em sua análise: “É seguro que o mundo está crescendo muito pouco, é seguro que a situação chinesa é indecifrável, que o Japão também não conseguiu se recuperar, e é seguro que o Brasil está numa situação muito delicada.”

Delfim destacou as proporções da crise no Brasil, mas frisou que o país tem condições de reagir. “O estouro pode ser proporcional ao tamanho do país, mas o Brasil é bastante grande para enfrentar uma crise como esta. Não adianta olhar para o mundo, basta olhar para o umbigo.”

APOIOLogoSantissimo

Idinando Borges
janeiro 29, 2016

PERFUME DE HOMEM, EM O BOTICÁRIO

O QUE DISSE A GAROTA!

“Amigo! Fui a uma balada e conheci um cara, esbelto, sem muito músculo, barba aparada, meu número! Saímos para tomar um ar e olharmos a cidade do alto. Tudo de bom  e para completar seu perfume era o máximo! Perguntei o nome, pois até então não havia identificado a fragrância. Era Malbec Noir, uma coisa!”

 

resenha-malbec-noir

Malbec Noir traz a sensualidade e o frescor da noite. O acorde exclusivo, somado à força do álcool vínico macerado em barris de carvalho, marca registrada de Malbec, torna a nova fragrância um blend misterioso, moderno e marcante. Ingredientes infalíveis para uma conquista de sucesso”, explica Alexandre Bouza, diretor de Marketing de O Boticário.

 

Da família olfativa Amadeirada Especiada, Malbec Noir conta ainda com notas de Limão Siciliano e Pimenta Rosa na saída. No corpo, além do acorde Unique Noir®, Lavanta e Neroli marcam presença. Entre as notas do fundo, destacam-se o Patchouli, Cashmeran e Musk.

Vá ao Boticário!

Idinando Borges
janeiro 29, 2016

NO PRAÇA PÚBLICA

Borges 229

Idinando Borges
janeiro 29, 2016

SENAC ABRE MATRÍCULAS PARA MBA

Gallery

  Corpo docente experiente e qualificado, além de uma metodologia baseada em modelos internacionais de ensino. Diferenciais como esses destacam a Faculdade Senac no mercado. As matrículas para os cursos de MBA já estão abertas. Há oferta de turmas em … Continue reading

Idinando Borges
janeiro 28, 2016

PMMG DEFINE NOVOS COMANDANTES PARA 13ª RPM e 13ª Cia M. Especial

Acontece no dia 3 de fevereiro, quarta-feira, a passagem de comando conjunta da 13ª Região da Polícia Militar e 13ª Companhia de Missões Especiais em Barbacena. A cerimônia será às 11 horas no pátio da 13ª RPM e conta com a participação do Comandante-Geral da Polícia Militar de Minas Gerais, Cel PM Marco Antônio Badaró Bianchini.

Cel Milagres

 Quem assume o comando da Região no lugar do Coronel PM Carlos José Bratiliere, que vai para a reserva, é o Coronel PM Jesus Milagres. Natural de Barbacena, Cel PM Milagres ingressou na Polícia Militar em 1989 tendo comandado unidades como o 9º Batalhão em Barbacena e a 6ª RPM, em Lavras.

 

Já a 13ª Cia M Esp ficará sob o comando do Maj PM Charley Ramos Vidal. Natural de Barbacena, ingressou na PM no ano de 1990. Já atuou em diversas funções na PMMG como Comandante da 60ª Cia PM, em Barbacena e Sub Comandante da 13ª Cia M Esp. Foi promovido a Major em dezembro de 2015.majcharley

 

O Ten Cel PM Pádua, também promovido no final do ano, deixará o comando da 13ª Cia M Esp para assumir o 38º BPM, em São João del Rei.

 

A 13ª Região da Polícia Militar fica na Praça João Guimarães Rosa, s/nº, Bairro Santa Cecília, em Barbacena.

 

 

 apoio LogoSantissimo

FONTE : Ana Carolina Cobucci

Assessora de Imprensa da 13ª RPM

 

 

Marcio Cleber
janeiro 28, 2016

Cenário da Alegria promete um belo desfile no carnaval

Estamos a uma semana da mais popular festa brasileira, o Carnaval. O tradicional Grêmio Carnavalesco Cenário da Alegria, do bairro Santo Antônio, já está com quase tudo pronto para realiza um belo desfile nesta festa de momo. No barracão do bloco os trabalhos estão nos últimos detalhes da montagem dos carros alegóricos e dos adereços e grande parte das atividades são executadas a mãos voluntárias. O grupo vai apresentar na avenida o tema: ‘Nossa história, um cenário de alegria’. Ao todo serão quatro carros alegóricos sendo o maior deles com 7m de comprimento e cerca de 6m de altura e terá 13 pessoas em destaque; além de três tripés; e 250 componentes e o desfile será no domingo e na terça, na área central da cidade

IMG_20160125_181144 IMG_20160125_181340 IMG_20160125_181902

O Cenário da Alegria vem com uma nova modelagem e promete fazer um dos seus melhores carnavais. A bateria, que terá 65 pessoas já está aquecendo o ritmo com ensaios de segunda a sexta-feira, a partir das 19h30, na praça Santo Antônio. O carnavalesco é Fernando Rosa e o samba que o Cenário vai cantar é uma composição de José Albino.

Segundo o presidente do Cenário da Alegria, Jaime Loures, Barbacena vai presenciar um belo espetáculo com a apresentação do bloco. “Estamos trabalhando a vários meses para que tudo fique perfeito e  temos certeza que será um belo desfile com carros alegóricos bem trabalhos e alegorias desenvolvidas com total atenção”, disse.

Já a vice-presidente, do Cenário da Alegria, Ângela Kilson, destaca como positivo na montagem de todo o trabalho, a participação dos moradores. “Aproveitamos para agradecer a todas as pessoas que de alguma forma contribuíram e vêm ajudando para que o bloco possa levar para as ruas uma apresentação de total qualidade”, ressaltou.  De acordo com Ângela parte dos recursos utilizados na confecção das alegorias são é resultado das diversas ações que o próprio Cenário da Alegria realizou nos últimos meses. “Estamos ainda promovendo o sorteio de uma moto e os bilhetes podem ser adquiridos com os integrantes do bloco durante todo o carnaval, colaboradores e na minha loja ‘Ângela Kilson’ (localizada no BQ Shopping)”, destacou.

Idinando Borges
janeiro 28, 2016

TRISTEZA, A MIDIA QUE CHAMA A POLÍCIA – DO VIOMUNDO

tv-alterosa

 

A obra de Chatô e os jornalistas de MG

Por Fernando Morais, no Facebook, via Altamiro Borges

Quem sai do elevador no segundo andar do prédio da Avenida Getúlio Vargas, 291, no bairro Funcionários, em Belo Horizonte, e vira à direita, a caminho da catraca que separa a redação do jornal Estado de Minas do resto do mundo, dá com um retrato, esgarçado pela passagem do tempo e pelo desmazelo, de Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo, o personagem a quem chamei de o Rei do Brasil na biografia que escrevi e foi transformada em filme com a direção de Guilherme Fontes.

Antes de morrer, Chatô fez o possível para evitar que seu império de comunicação ficasse nas mãos de sua família e fosse dilapidado pela falta de profissionalismo.

Criou um condomínio e deu o poder aos funcionários de confiança. Porém, os anos passaram e hoje quem comanda os Diários Associados é a família Teixeira da Costa.

O quinhão da família da histórica cidade de Santa Luzia veio de Geraldo Teixeira da Costa, o Gegê, que comandava o Estado de Minas à época de Chatô.

Gegê morreu jovem ao ser baleado por seis tiros de cartucheira na porta de sua mansão. As balas foram disparados pelo pai de uma adolescente de 15 anos que o comandante dos Associados em Minas havia seduzido. A adolescente trabalhava na casa dele como doméstica.

Álvaro Teixeira da Costa, o filho de Gegê, é o diretor-presidente dos Diários Associados.

Dr. Álvaro, como gosta de ser chamado, é engenheiro de formação e foi durante muitos anos diretor industrial dos Associados. Com habilidade política conseguiu costurar com os outros condôminos e assumir o grupo em todo o país.

Quem manda de fato no grupo, porém, é o filho de Álvaro; Geraldo Teixeira da Costa Neto, o Zeca, como gosta de ser chamado. Zeca é um jornalista que nada fez de grandioso na profissão.

Na alta sociedade de Belo Horizonte e é conhecido por duas paixões que beiram o fanatismo: Aécio Neves e o Clube Atlético Mineiro.

Pai e filho ditam as regras de um grupo que flerta com a bancarrota e representam tudo que Chatô não queria. Os Associados se tornaram uma empresa familiar.

A ruína acontece por vários motivos, que vão da crise mundial ao modelo de negócio. Mas é inegável que a gestão errônea contribui para a derrocada do grupo.

A disputa entre funcionários e patrões deu visibilidade às cicatrizes expostas dos Diários Associados. Aquele que um dia foi o maior império de comunicação do país enfrenta uma profunda crise econômica.

O mês de janeiro está no fim e os trabalhadores da TV Alterosa (afiliada do SBT em Minas Gerais) e do Jornal Estado de Minas ainda não receberam o décimo-terceiro salário.

Fosse apenas o atraso do salário, talvez os funcionários tivessem suportado, fortes que são e habituados a levar pancadas. Mas somam-se ao débito vários atrasos nos repasses de FGTS, INSS, horas extras não pagas e um rosário de acintes à legislação trabalhista.

O descaso foi tanto que os funcionários da Alterosa e Estado de Minas fizeram uma paralisação geral no dia 28 de dezembro do ano passado.

Diante da falta de proposta para o pagamento os jornalistas do Estado de Minas (principalmente os repórteres) cruzaram os braços no dias 14 e 15 de janeiro. Se não foi algo inédito é surpreendente.

Quem vê de fora talvez não compreenda o que representa jornalistas fazerem greve. Não é comum.

As opções de trabalho são poucas, muitos não se veem como trabalhadores e se julgam parte de uma elite, apesar de seus contracheques mostrarem que estão longe disso.

O que os jornalistas dos Associados fizeram é algo histórico para a atual geração. De acordo com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais, sabe-se de duas greve. Uma no início da década de 1990, dos trabalhadores da Rede Globo e outra, em 1963, dos funcionários dos Diários Associados.

Os funcionários, aliás, não podem ser acusados de radicais. Seus representantes sindicais participaram de mais 40 audiências de mediação.

A intransigência dos condôminos dos Associados se escora em uma ameaça de redução de 30% da folha pagamento do grupo, o que representará um imenso corte no número de funcionários e, é claro, serve como ameaça para intimidar os jornalistas a não seguirem com as paralisações.

Acompanho de perto os movimentos em Minas Gerais e, se escrevesse uma edição atualizada de “Chatô”, uma das cenas que poderia ilustrar bem a atual conjuntura teve como cenário a Avenida Assis Chateaubriand, uma das principais de Belo Horizonte, onde está a sede da TV Alterosa.

No dia 29 de dezembro, uma manifestação dos funcionários na porta da TV Alterosa, inteiramente pacífica, foi surpreendida pela chegada de mais de cem policiais militares do Batalhão de Choque.Segundo informação dos próprios militares, eles foram chamados por um funcionário da empresa, que ainda não foi identificado pelo comando dos Diários Associados.

Se chamar a polícia para bater em jornalistas ainda não é o fim, é algo muito próximo disso. Aos meus colegas de profissão desejo apenas que não esmoreçam.

Idinando Borges
janeiro 27, 2016

EDSON PAOLUCCI, DONO DE UMA BELA HISTÓRIA DE VIDA ENCERROU SUA MISSÃO!

ITAMAR 80 030

Na manhã do dia 25 de janeiro, o sempre cordial e exemplo de vida correta, nos deixou! Ele estava hospitalizado no Ibiapaba, onde recebeu toda a atenção da equipe médica, naturalmente com o acompanhamento do filho, o médico Ricardo Paolucci. Ele foi sepultado no Cemitério de Nossa Senhora da Boa Morte.

Empresário do ramo de calçados, advogado e agente público. Durante muitos anos, foi proprietário da Casa Popular – esquina da Rua Primeiro de Maio. Dono de um nome conceituado na cidade, pois era neto do imigrante Jeremias Paolucci e filho de Orozimbo Paolucci, de A Bota de Ouro. Foi casado com Maria Conceição Vidigal, filha de Paulino Vidigal homem de projeção e prestígio na cidade.

Ganhou projeção, quando no governo de Vicente Araújo, através de um projeto consistente criou o Demae, hoje SAS e foi seu diretor. No seu escritório, foi sempre distinto e durante muitos anos atuou na Unipac como professor e diretor do curso de direito, onde também se notabilizou pela competência.

Deixa viúva de segundas núpcias, a senhora Terezinha Borato, os filhos: Edson José, Ricardo, Maria Elizabeth, Eduardo, Marcelo, Rogério e Ângelo, quatorze netos e quatro bisnetos.

Idinando Borges
janeiro 27, 2016

O VALOR DOS PREFEITOS por Aristóteles Drummond – O DIA

Gallery

This gallery contains 1 photo.

 Minas Gerais apresenta o melhor quadro entre os estados brasileiros no que diz respeito à qualidade de seus prefeitos. O valor que os mineiros dão à política municipal, base da democracia e da nacionalidade, faz com que alguns de seus … Continue reading